VOLTAR

Empresa é multada em R$ 50 mil por obra sem licenciamento ambiental na Zona Leste

acritica.com
Autor: acritica.com
09 de ago de 2018

Empresa é multada em R$ 50 mil por obra sem licenciamento ambiental na Zona Leste
09/08/2018 às 17:09

A incorporadora flagrada constrói imóvel na Área de Proteção Ambiental (APA) Ufam-Acariquara. Semmas recebeu denúncia de destruição de vegetação e aterro de lago natural

A incorporadora responsável pela construção de um empreendimento imobiliário localizado na área de preservação permanente do Conjunto Residencial Acariquara, na Área de Proteção Ambiental (APA) Ufam-Acariquara, Zona Leste de Manaus, foi multada em R$ 50 mil pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas). A multa foi aplicada após a empresa continuar realizando as obras mesmo sendo interditada por falta de licenciamento ambiental.

A fiscalização da Semmas esteve no local duas vezes: na última segunda-feira (6), logo após receber a denúncia relativa à destruição de vegetação e o aterro do lago natural, e nessa quarta-feira (8) para lavrar a multa.

Durante a primeira ação, a obra foi interditada por ausência de licenciamento ambiental e o responsável notificado a comparecer à sede da Semmas em 24 horas. Entretanto, os serviços continuaram acontecendo. Ontem (8), os fiscais retornaram ao local e multaram a empresa em 501 Unidades Fiscais do Município (UFMs), o equivalente a R$ 50 mil.

A incorporadora foi enquadrada no artigo 139, inciso 1, da Lei 605/2001 (Código Ambiental do Município), por supressão ou sacrifício de árvore em área de preservação permanente (APP) de uma unidade de conservação. As obras estavam sendo realizadas sem licenciamento ambiental na rua Tucanos. Segundo a Semmas, o local continuará sendo monitorado pela fiscalização.

*Com informações da assessoria de imprensa.

https://www.acritica.com/channels/manaus/news/incorporadora-e-multada-e…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.