VOLTAR

Formação para professores contempla Carajás e Tapirapé

O Documento (MT) - http://www.odocumento.com.br/
28 de mai de 2010

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) realizará mais um projeto de formação de professores indígenas, desta vez beneficiando as etnias Carajás e Tapirapé. O Projeto "Aranowa'yao" irá propiciar a formação dos professores indígenas (magistério) que atuam em escolas de Confresa e Santa Terezinha. Uma Instrução Normativa da Seduc (n. 012), publicada no Diário Oficial, garantiu recursos para a realização da primeira etapa presencial do processo de formação.

Para esta primeira etapa serão repassados 45 mil e 762 reais ao Conselho Deliberativo da Comunidade Escolar (CDCE), da Escola Estadual indígena "Tapi'tawa". Essa escola está localizada na comunidade indígena Urubu Branco, do município de Confresa, sede do evento. A primeira etapa ocorre de 21 de junho a 3 de julho deste ano.

Conforme a instrução, estes recursos serão utilizados para despesas com passagens, combustível, material didático pedagógico e produtos alimentícios para as refeições dos cursistas, dentre outros itens.

Conforme a professora técnica da Assessoria Pedagógica de Confresa, Aparecida de Lourdes Reges de Araújo, o projeto nasceu de uma aspiração das comunidades tapirapé e carajá. A proposta do projeto foi apresentada em 2005 ao Conselho Estadual de Educação Escolar Indígena e só agora pode ser viabilizado.

O recurso possibilitará a formação de cerca de 80 professores indígenas provenientes de sete aldeias da localidade de Urubu Branco e de três do município de Santa Terezinha.

http://www.odocumento.com.br/materia.php?id=333935

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.