VOLTAR

Descendentes de escravos resistem no Cafundó

Jornal do Brasil (Rio de Janeiro - RJ)
30 de out de 1994

No município de Salto de Pirapora (SP), 17 famílias descendentes de escravos que resistem no Cafundó, conseguiram legalizar suas terras. Para Benedita Pires, matriarca de 112 anos, o artigo da Constituição Federal que garante a propriedade definitiva das áreas aos remanescentes dos quilombos é visto com descrença.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.