VOLTAR

Avanço isolado e unilateral

A Crítica (Manaus - AM)
17 de Abr de 2001

Segundo a avaliação do presidente do CEEI, o professor Ademir Ramos, durante os debates da Semana dos Povos Indígenas, a educação indígena tem contado com avanços, embora estes sejam isolados e unilaterais. Ademir Ramos fez um apanhado histórico sobre os direitos indígenas, desde as estratégias adotadas pelo Estado colonial e ações missionárias, passando por José Bonifácio, Getúlio Vargas, pela criação da Funai em 1973 e pela legislação vigente. Para o presidente da CEEI, é necessário não apenas a demarcação das terras, mas a garantia da sustentabilidade econômica dessas comunidades através de projetos que envolvam saúde, educação e terras.

Os índios da região do Solimões e do Rio Negro passarão a contar com cursos de graduação organizados pela recém criada Universidade do Estado do Amazonas (UEA).

As índias Francisca de Lima, Deolinda Freitas Prado e Anita Fernandes Pimentel expuseram, na maloca construída no Parque do Mindu, um pouco da obra artesanal dos índios Tariana, Desana e Tukano. As três índias fazem parte da Associação das Mulheres Indígenas do Alto Rio Negro (Amiarn).

A recente criação de uma Comissão de Direitos Indígenas na Assembleia Legislativa do Estado é vista como uma boa notícia para a luta dos direitos indígenas no Amazonas.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.