VOLTAR

Xicrius fazem reféns e exigem Cz$ 1,5 milhão

Jornal do Brasil (Rio de Janeiro-RJ)
25 de ago de 1988

A comunidade Xikrin da aldeia Trincheira, ligada ao Posto Indígena do Bacajá, mantém três homens, que extraíam madeira do território indígena, como reféns e exigem Cz$ 1,5 milhão como resgate.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.