VOLTAR

Ticunas querem pressa no júri sobre a matança

A Crítica (Manaus-AM)
12 de mar de 1991

Uma comissão composta de 14 representantes do povo Ticuna visitou o chefe do poder Judiciário, Desembargador Alcemir Figlioulo, presidente do TJA, para exigir pressa no julgamento dos implicados da chacina, ocorrida no dia 28.03.88 na área do rio Capacete, no Alto Solimões, quando foram mortos 14 índios Ticuna. Segundo o secretário do Conselho Geral das Tribos Ticuna, Pedro Mendes, o medo dos indígenas é que o caso caia no esquecimento e que os culpados saiam impunes.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.