VOLTAR

Posseiros são acusados de tomarem terras dos índios

Diário de Pernambuco
09 de mar de 1980

Os posseiros abriram uma trilha-picada nas serras que circundam o Brejo dos Padres, sede da tribo Pankararu, para impedir o deslocamento dos índios para suas plantações, empurrado-os para o centro do Posto da Funai, onde serão expostos a desmoronamento. A denúncia é do subpajé João Gomes da Silva.
--
Sindicalista acusa a tribo

Vicente da Costa Coelho, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Petrolândia, acusou a tribo Pankararu de haver ultrapassado os limites da reserva e avançado sete hectares de terras, ocupadas há mais de 200 anos pelos posseiros. Acusou a Funai de não dispensar melhor atenção ao problema, permitindo inclusive o registro de qualquer pessoa como índio.
--
Freiras incitam à luta

Na quarta feira, quando os índios estavam concentrados esperando um ataque dos posseiros, quatro freiras chegaram à sede do Posto da Funai e os instigaram a enfrentar os posseiros. No dia anterior, porém, três índias as viram incitando posseiros a expulsarem os índios.
--
Subpajé recorre à Polícia

Logo após a destruição de 13 dos 19 marcos da reserva Pankararu, o subpajé João Gomes da Silva esteve na Delegacia de Polícia de Petrolândia e solicitou o deslocamento de reforços para evitar conflito entre os índios e posseiros.
--
Reserva mede seis quilômetros

A reserva indígena de Pankararu tem uma extensão de seis quilômetros quadrados, cercados de serras, com terras férteis, mas pouca vegetação, nenhuma caça ou pesca. A tribo vive da agricultura e criação de animais, além da produção de artigos de palha de carnaúba e louça de barro.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.