VOLTAR

Posse de Juruna causa emoção no T. Russel

Jornal do Commercio (Rio de Janeiro - RJ)
30 de nov de 1980

O momento mais emocionante do 4o Tribunal Russel aconteceu quando o cacique Mário Juruna, que havia sido proibido de viajar à Holanda pela Funai, assumiu a presidência do Tribunal. Entre outros pontos, denúncias contra os assassinatos e crimes de tortura cometidos pelo governo militar da Bolívia foram feitas no Tribunal.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.