VOLTAR

PM nega morte em conflito

O Estado de São Paulo
27 de dez de 1993

O inquérito realizado pela Polícia Militar para apurar o conflito entre os índios Kulina da aldeia Gaviãozinho e o comerciantes Capivara Campelo, concluiu que não houve mortes. Segundo o delegado responsável pelas investigações, apenas três pessoas ficaram feridas a golpes de facão: duas mulheres e um homem. O inquérito foi aberto a pedido da Funai, que denunciou a morte de 11 indígenas. Depoimentos do índio Dsodsé Kulina afirmaram que duas pessoas morreram no conflito.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.