VOLTAR

A Máscara da LLX está caindo. Os índios reconhecem, caíram no "Conto do Mister-X"

Blongue - O blog da Mongue
Autor: Plínio
29 de fev de 2008

Ao oferecer dinheiro e um hotel fazenda aos índios Tupi-Guarani, da Aldeia Piaçagüera para promover o abandono da terra e enfraquecer o irreversível processo de demarcação da Terra Indígena a equipe do milionário Eike Batista mostrou sua técnica de persuasão. A mesma técnica empregada com os ribeirinhos do Pantanal que, a exemplo dos índios de Peruíbe com o Porto Brasil, atrapalhavam o sonho do milionário de montar uma siderúrgica, movida a carvão, em pleno Pantanal.

Os resultado, no Pantanal, são as inúmeras multas por compra de carvão produzido por desmatamentos ilegais e ações judiciais movidas contra a MMX ou EBX. Veja a ação movida pelo Procurador da República, no Mato Grosso - http://www.prms.mpf.gov.br/info/not/images/20070413-01.pdf

"O CONTO DO MISTER X"

Pois aqui em Peruíbe, estes senhores tentaram cooptar os índios de Piaçagüera com ofertas milionárias, antes mesmo de comprarem o resto das terras que compõem o Espólio Leão Novaes.
Acontece que após quase 60 dias, várias famílias indígenas perceberam que foram enganadas e como eles mesmos estão dizendo, "CAIRAM NO CONTO DO MISTER X". Dizem que ao invés dos milhões prometidos, de vez em quando aparece na Aldeia um representante da LLX e distribui generosas quantias em dinheiro. A primeira parcela foi de R$ 50,00 e a segunda R$ 80,00. Em breve levarão miçangas e espelhinhos...

E agora Mister X? Estas famílias devem mover processos por cooptação, através do Ministério Público Federal, e se recusar a sair da área pretendida. Seria tão melhor se os senhores entendessem que o dinheiro só compra bens materiais.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.