VOLTAR

Mãe contesta versão sobre morte do índio: Barcelos

A Crítica (Manaus-AM)
18 de fev de 1983

A índia Apurinã Maria da Silva Batista, mãe de Francisco da Silva, supostamente assassinado no município de Barcelos em 25 de abril de 1982, disse que, até o momento, nem o delegado da Funai, Kasuto Kawamoto, nem a desembargadora Neide Vasconcelos tomaram qualquer providência com relação ao processo que levaria ao esclarecimento dos fatos.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.