VOLTAR

Juiz adia julgamento porque réu é índio

Folha de São Paulo
27 de nov de 1980

O juiz-presidente do 1o Tribunal do Júri, José Roberto Ópice Blum, adiou para data indeterminada o julgamento do réu José Albertino Serafim, acusado de homicídio, ao constatar que ele é um remanescente indíegan da tribo dos Pankararu, e, consequentemente, tutelado pela Funai.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.