VOLTAR

Joenia Wapichana representa Conselho Indígena de Roraima em Fórum da ONU em Nova Iorque

Folha de Boa Vista
24 de mai de 2007

Representantes indígenas brasileiros estiveram reunidos participando do Fórum Permanente da Organização das Nações Unidas (ONU) para assuntos indígenas, do dia 16 a 22, em Nova Iorque (EUA). O Conselho Indígena de Roraima (CIR) foi representado pela assessora jurídica da instituição, Joênia Wapichana.

A reunião com a presidente do Fórum, Victoria Tauli-Corpuz, e com o relator da ONU sobre a situação dos Direitos Humanos e das Liberdades Fundamentais dos Povos Indígenas, Rodolfo Stavenhagen, teve como objetivo reforçar o pedido dos povos indígenas por uma visita oficial da ONU ao Brasil.

Na tarde de terça-feira, 22, o embaixador do Brasil para as Nações Unidas em Nova Iorque, Piragibe Tarragô, recebeu a delegação indígena brasileira. Na ocasião, Joenia Wapichana apresentou o caso Raposa Serra do Sol destacando a sua importância nos âmbitos nacional e internacional.

Joênia lembrou que os processos referentes à Raposa Serra do Sol estarão em pauta no Supremo Tribunal Federal e serão julgados a partir de 06 de junho. Esse mesmo caso será pautado na próxima sessão do Comitê de Eliminação da Discriminação Racial (CERD) e foi motivo das medidas cautelares da Comissão Interamericana de Direitos Humanos da OEA.

As lideranças indígenas presentes também apresentaram informes sobre a situação do Povo Guarani, no Rio Grande do Sul, defendendo a importância do Estado Brasileiro em efetivar a demarcação das terras indígenas de forma mais rápida.

O CIR, representado por Joênia, participou no dia 22 de um painel de discussão sobre "Mulheres Indígenas, Terras, Territórios e Recursos Naturais", organizado pela Organização Indígena Tebtebba e Mulheres Indígenas da Ásia (AIWN) durante o Fórum. Durante o evento, Joênia reafirmou o papel da mulher indígena como fundamental para o fortalecimento dos povos indígenas.

Durante o Fórum, o CIR fez uma intervenção na plenária para ressaltar a importância das garantias de direitos territoriais indígenas, mesmo após a homologação de terras, e solicitou recomendações do Fórum nesse sentido.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.