VOLTAR

Ismarth ouvirá apelos dos índios

O Estado de São Paulo
13 de mai de 1975

O presidente da Funai, general Ismarth de Araújo Oliveira, irá à Reserva Indígena de Dourados (MS), ouvir os Terena, Guarani Kaiowá e Guarani Ñandeva, que denunciaram os trabalhadores da construtora Nosde por molestá-los frequentemente.
Sem nenhum controle por parte da Funai, Dourados transformou-se em abrigo ideal para os que vivem da exploração dos indígenas, que são humilhados e vítimas do alcoolismo.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.