VOLTAR

Ismarth e Rangel já discutem o Estatuto

O Estado de S.Paulo (São Paulo - SP)
25 de fev de 1977

Após reunião com o ministro do Interior, Rangel Reis, o general Ismarth de Araújo Oliveira, presidente da Funai, admitiu que foi discutida a possível alteração do Estatuto do Índio, com o objetivo de eliminar as lacunas denunciadas no documento. Rangel Reis manterá contato o jurista Themístocles Cavalcanti, autor do anteprojeto do Estatuto, a fim de marcar uma reunião para reavaliá-lo. Além disso, Ismarth aproveitou para dizer que as denúncias de desmatamento e venda de madeira em Mangueirinha, sem a participação devida dos povos indígenas, feitas pelo caicique Kaingang Angelo dos Santos e Souza, eleito vereador pelo MDB, e pelo chefe Guarani Norberto Poty, não têm fundamento.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.