VOLTAR

Índios encerram manifesto em rodovia

Diário de Cuiabá - http://www.diariodecuiaba.com.br/
Autor: Bianca Zancanaro
19 de mar de 2011

Após certificação federal de acordo, por meio de documento enviado pelo Ministério da Justiça e pela presidência da Funai, estrada é reaberta

Os índios da etnia terena liberaram ontem, por volta das 17h40, o tráfego da BR-163. A decisão foi tomada após os líderes dos indígenas, Milton Jorge Ituri Rondon e Sirênio Reginaldo, e demais lideranças receberem um documento do Ministério da Justiça e da Fundação Nacional do Índio (Funai) em cumprimento ao acordo firmado para desbloqueio da rodovia e impedimento de sucessivos protestos.

O documento reafirma que será cumprido o acordo feito durante reunião na quarta-feira entre os índios, a procuradora do Ministério Público Federal (MPF) Analícia Trindade e o coordenador regional substituto da Funai, Sebastião Martins. De acordo com o documento, na próxima semana será feito um "diagnóstico e elaboração das planilhas do planejamento dos recursos demandados para a solução dos problemas enfrentados e indicados pelas lideranças e, ainda, envidando todo esforço administrativo para o funcionamento da base de assistência especial para a população indígena terena, Coordenação Técnica Local (CTL), no município de Matupá".

Os trabalhos de levantamento e elaboração dos planos de despesas serão enviados à presidência e diretoria da Funai, para acatamento e outras deliberações. "Entretanto, solucionando de vez os problemas enfrentados diante das necessidades que avaliamos verdadeiras e apresentadas por essas lideranças indígenas, ressaltamos que essas negociações dependem de uma relação de confiança entre os indígenas e o órgão indigenista federal, assim ficando estabelecido que o fechamento das negociações foi agendado para o recebimento dos líderes terena no dia 28 de março de 2011, na sede da Funai em Brasília (DF)", consta no documento.

Os índios terenas, que vivem na terra indígena do Iriri Novo, em Matupá, estavam bloqueando a passagem de veículos no quilômetro 943 da BR-163, próximo a Itaúba, desde segunda-feira), às 12h. Eles utilizavam galhos e pneus e estavam com arcos e flechas para impedir o tráfego na rodovia. Apenas ambulâncias e carros de emergência tinham autorização para passar. Os indígenas reivindicam a implantação de uma coordenadoria técnica da Funai em Matupá, que preste assistência à tribo, pois a coordenadoria mais próxima fica a 250 quilômetros, em Colíder.

Durante os cinco dias de manifestação, muitos caminhoneiros e motoristas se sentiram prejudicados. Por dois dias, o tráfego foi liberado por algumas horas. Durante o bloqueio, os policiais orientavam os motoristas a pegar um desvio que passava por Cláudia, Feliz Natal e Marcelândia, o que aumentava o percurso em 220 Km.

http://www.diariodecuiaba.com.br/detalhe.php?cod=389932

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.