VOLTAR

Índio cria divergência entre Igreja e Funai

O Estado de S.Paulo (São Paulo - SP)
07 de set de 1972

Existem várias divergências entre o projeto de Estatuto do Índio preparado pela Funai, que será apresentado em breve para a Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, e o projeto elaborado pelo Cimi, divulgado oficialmente pela CNBB. Enquanto o projeto de Estatuto da Funai não é aprovado, os representantes do Cimi se empenham em divulgar seu próprio Estatuto, que consideram um trabalho mais completo e atualizado, principalmente no que se refere a definições e classificações dos povos indígenas. Além disso, o Cimi também se coloca contra a criação do Território Indígena, como sugerido pela Funai, assim como se afirma contrário ao regime tutelar do índio e à possibilidade de emancipação individual do indígena (defendem que a emancipação seja coletiva, de um povo indígena em questão). A notícia também traz informações sobre a entrega, por parte da Funai, de 141 casas aos indígenas, principalmente dos povos Kaingang e Terena.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.