VOLTAR

Funai pede à PM mineira um oficial para a Guarda Indígena dos machacális

Jornal do Brasil (Rio de Janeiro-RJ)
09 de ago de 1974

Para evitar os frequentes conflitos entre brancos e índios Maxakali, em Bertópolis, o presidente da Funai, general Ismar de Araújo, solicitou à Polícia Militar de Minas a designação de um oficial daquela corporação para dirigir a Guarda Indígena do grupo. A notícia também informa que a Funai não tem conhecimento do rapto da índia Lilian, em Cuiabá. O delegado Gerson da Silva acha absurdo que Lilian seja uma indígena Cinta Larga, pois considera que esses indígenas nunca batizariam uma criança com nome não-indígena.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.