VOLTAR

Funai apura em Rondônia denúncia de que seringal usa índios como escravos

Jornal do Brasil (Rio de Janeiro - RJ)
21 de abr de 1972

Funai apura denúncia de trabalho escravo indígena dentro de seringal na região de Laranjal. Segundo informa o órgão, cerca de 158 índios Makurap e de outros povos vivem um regime de trabalho escravo, sendo impossibilitados de fazer roça ou de sair do perímetro do seringal.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.