VOLTAR

Empresa pede reforço na segurança para evitar outro ataque de índios em MT

Só Notícias - www.sonoticias.com.br
21 de out de 2008

O prejuízo causado pela invasão da etnia Enawenê Nauê às obras da 5ª Pequena Central Hidrelétrica (PCH) do rio Juruena no dia 12 deste mês, ainda não foi estimado. Mas a Juruena Participações, empresa que abrange as integrantes do consórcio Maggi Energia e Linear Participações e Incorporações informou ontem, por meio de seu diretor, Mauro Boschiero, informa que já foram acionados todos os órgão "possíveis e imagináveis" para apurar o caso.

A Justiça da comarca de Comodoro determinou que se oferecesse proteção aos funcionários e das obras das 4 PCHs restantes. Para a segurança foi designada a Polícia Militar de Mato Grosso. Também foi encaminhado ofício também à Polícia Federal e a Fundação Nacional do Índio (Funai) para tomar as providências de forma a evitar danos a vida das pessoas a ao patrimônio envolvido no local.

Boschiero contou que das 4 obras que não foram atacadas, apenas 3 voltam a ser feitas normalmente. Uma delas, em face do abandono dos funcionários, teve parte de área alagada e precisa de mais tempo para voltar a ser construída. A perícia do local atingido acontece amanhã.

O diretor fez questão de frisar que não há a implantação de 82 PCHs da empresa. Apenas as 5 já licenciadas e 3 da Maggi Energia. "Se tivéssemos 82 PCHs seríamos a maior empresa do mundo. O que temos são essas 5 autorizações da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel))".

Ele destaca que "alguém" pegou o estudo da Empresa de Pesquisa Energética (EPE) que fazia a atualização de estudos que indicavam 82 pontos potenciais para Usinas Hidrelétricas que poderiam ou não serem feitas por empresas ou pelo governo e disseram que são do Consórcio Juruena.

Sem citar nomes, Boschiero disse que sabe que a Polícia Federal tem interesse em identificar as organizações não-governamentais infiltradas nas comunidades indígenas e que podem estar promovendo essas manifestações.

Localização - O Alto Rio Juruena tem como seus principais tributários os rios Iquê, Juína, Papagaio e Vermelho. A área total de 64.309,44 km2, compreende os municípios de Juruena, Castanheira, Juara, Juína, Brasnorte, Sapezal, Comodoro, Campos de Júlio, Conquista do Oeste, Pontes e Lacerda, Aripuanã, Campo Novo dos Parecis, Nova Lacerda, Vale de São Domingos e Tangará da Serra.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.