VOLTAR

Conselho Indígena de Roraima realiza assembléia geral

Site da Funai
Autor: (Simone Cavalcante)
05 de fev de 2003

A 32o Assembléia Geral dos Povos Indígenas de Roraima, uma das mais importantes atividades do Conselho Indígena de Roraima (CIR), começa amanhã (05), na aldeia Pium e reunirá mais de 700 lideranças indígenas dos 10 diferentes povos, que habitam o estado - Makuxi, Wapixana, Yanomami, Xereu, Atuaiu, Wai Wai, Manayana, Jaricuna, Taurepang e Ingariko. A reunião vai até o sábado e contará com a participação do novo presidente da Funai, Eduardo Aguiar Almeida, que viaja hoje (05) para Boa Vista (RR), do Secretário de Direitos Humanos do Ministério da Justiça, Nilmário Miranda e de representantes do Ministério Público Federal, da Funasa, da Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (Coiab) e do Conselho Indigenista Missionário (CIMI).

A presença do secretário de Direitos Humanos do Ministério da Justiça, Nilmário Miranda, está sendo interpretada como uma demonstração de interesse do governo federal para a elucidação do assassinato do índio Macuxi, Aldo da Silva Mota, ocorrida na primeira semana deste ano. O corpo de Mota foi encontrado na Fazenda Retiro, do vereador Francisco das Chagas, localizada no município ilegal chamado de Uiramutã, instalado no interior da Terra Indígena Raposa Serra do Sol. Há fortes suspeitas da participação de políticos do Estado contrários à demarcação da Terra Indígena Raposa Serra do Sol, acobertados pelas polícias locais (Militar e Civil).

A programação da 32ª Assembléia prevê inúmeros debates até o sábado (08), além de muitas orações, cantos, danças tradicionais. Amanhã (05), primeiro dia do evento, o tema será "Meio Ambiente, Demarcação, Fiscalização e Proteção". A assembléia geral de 2003 dará posse à nova coordenação do CIR, com mandato de dois anos. Quatro candidatos foram indicados ao pleito que acontece, através de votação direta, em todas as aldeias que compõe a base do Conselho. Jacir José de Souza (atual coordenador), Noberto Cruz (vice), Marinaldo Trajano e Tedir Alves são os candidatos que receberam os votos dos indígenas maiores de 16 anos. A votação acontece nas comunidades desde meados de dezembro e a apuração será na assembléia geral, sendo eleitos para os cargos de coordenador e vice os dois bem votados.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.