VOLTAR

C&C sustenta que madeira exportada não foi extraída de área indígena

Gazeta Mercantil (São Paulo - SP)
01 de nov de 1993

A partida de mogno do Pará cuja apreensão foi determinada por um juiz de Curitiba, no Paraná, fazia parte do estoque da C&C Indústria e Comércio do Pará, que sustenta não haver qualquer irregularidade na sua procedência.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.