VOLTAR

Bispo preocupado com violência nos seringais do Acre

O Estado de S.Paulo (São Paulo - SP)
21 de jun de 1979

O clima de violência que ocorre no Acre como resultado da resistência que vem sendo feita pelo seringueiros aos desmatamentos especialmente nas cabeceiros dos rios Iaco, Caeté e Acre deverá acentuar-se ainda mais, caso o Incra não inicie com urgência o trabalho de regularização dos seringais nativos desse estado. A advertência foi feita ontem pelo bispo da região Acre-Purus.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.