VOLTAR

Ambientalistas contestam método de ação do governo

O Estado de S.Paulo (São Paulo - SP)
27 de jan de 1998

A divulgação dos dados de desflorestamento da Amazônia foi comentada e criticada por ambientalistas. Para o secretário executivo do ISA, João Paulo Capobianco, o estudo do Inpe é falho em sua metodologia, pois revela o dano global e não o estrago na floresta amazônica. Para o WWF, o conjunto de medidas anunciadas pelo governo é positivo mas insuficiente para reverter o quadro.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.