VOLTAR

Uma suspeição (1)

O Liberal
Autor: Lucio Flavio Pinto
06 de mar de 1985

O artigo busca elucidar, de forma minuciosa, o que está implicado nas cláusulas do acordo firmado entre a Funai e a Gleba Cidapar, que diz respeito ao maior litígio fundiário do Pará, que envolve, por um lado, a reserva indígena do Alto Rio Guamá, terra dos índios Tembé, e, por outro, cinco sesmarias das empresas que constituem a chamada Gleba Cidapar. O autor diz ter sido confusa a redação do acordo, daí ter causado tantos mal-entendidos, tendo muitos acreditado que a Funai teria abdicado, através do acordo, a grande parte das terras em favor das fazendas, o que em parte, segundo o autor, não é verdade. Isto ainda estaria em aberto, dado o prazo concedido para a verificação concreta das sobreposições.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.