VOLTAR

Tembés vão reagir contra posseiros

O Liberal
15 de abr de 1994

Cerca de 2 mil índios Tembé, da reserva Alto Rio Guamá, no Nordeste do Pará, que há anos sofrem com invasões às suas terras, dizem estar prontos para reagir às agressões e ameaças que vêm sofrendo dos invasores. Chamam a atenção a dois atentados recentes. No dia 24 de março, houve, segundo o representante e cacique Tembé, Clemente Tembé, uma tentativa por parte dos posseiros de matar um índio. No dia seguinte, vários posseiros se aproximaram de uma aldeia e realizaram disparos de cartucheira para amedrontar os índios. Os dois atentados foram comunicados ao procurador geral da República no Estado do Pará, que prometeu acionar a Polícia Federal. Clemente Tembé diz que, como esperam providências da Justiça há mais de quinze anos e nada é feito, como no caso de uma fazenda cujo território em mais de 40% invade a área da reserva, os índios estão prontos para reagir por conta própria.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.