VOLTAR

Semana do Meio Ambiente de Timóteo aborda o tema resíduos

IEF - www.ief.mg.gov.br
03 de jun de 2009

A fim de promover uma mudança de comportamento por parte dos cidadãos de Timóteo, na região do Vale do Rio Doce, a Semana do Meio Ambiente, promovida pela Prefeitura e pelo Instituto Estadual de Florestas (IEF), por meio do Núcleo Operacional de Florestas, Pesca e Biodiversidade de Timóteo e do Parque Estadual do Rio Doce, traz os resíduos como tema. Durante as comemorações, serão desenvolvidas atividades para conscientizar a população sobre a importância da destinação adequada de todos os tipos de resíduos.

A proposta é transformar os cidadãos em aliados no processo de redução na geração de resíduos. A Prefeitura informa que serão desenvolvidas práticas de reutilização, reciclagem e redução do lixo. Essas ações poderão ser incorporadas ao dia-a-dia e, consequentemente, melhorarão a qualidade de vida e do meio ambiente.

Desde o dia 31 de maio estão acontecendo diversas atividades. Técnicos do IEF estão promovendo palestra em escolas localizadas no entorno do Parque e também na área de abrangência da prefeitura de Timóteo. Além disso, o parque está recebendo estudantes para caminhadas ecológicas.

De acordo com o analista ambiental do IEF, Vinícius de Assis Moreira, o trabalho tem sensibilizado os jovens. "Percebemos que estamos passando informações que eles não conheciam, principalmente, em relação ao consumo consciente", explica. Ele afirma, ainda, que os estudantes estão aprendendo a evitar o desperdício com coisas simples, como não deixar lâmpadas acesas.

Nesta sexta-feira, em comemoração ao dia Mundial do Meio Ambiente, será montada uma feira no parquinho do bairro Timirim, em frente à biblioteca Pública. Durante o evento, técnicos do IEF farão palestras abertas ao público, com o tema de resíduos. Serão apresentadas, ainda, peças teatrais relacionadas ao assunto.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.