VOLTAR

Sema detalha investimentos e firma convênio em Derrubadas

SEMA/RS - www.sema.rs.gov.br
29 de Jul de 2009

O dia 6 de agosto será de grandes notícias para o município de Derrubadas, na região Celeiro do Estado. O secretário estadual do Meio Ambiente, Berfran Rosado, estará na cidade para detalhar os investimentos do Governo do Estado, na ordem de R$ 1,3 milhão, para o Parque Estadual do Turvo, divulgados pela governadora Yeda Crusius, em maio. Os recursos, provenientes de medidas compensatórias, serão investidos em Plano de Manejo, infraestrutura e aquisição de materiais para o Parque. Outra novidade do encontro será a assinatura de convênio entre o Governo do Estado, prefeitura de Derrubadas e o Consórcio de Municípios da Rota do Yucumã. Pelo documento, será firmada uma gestão compartilhada entre todos para o desenvolvimento de programas sócioambientais, projetos turísticos e ações de atividades de educação ambiental.

Parque do Turvo
O Parque, que foi instituído no Estado em 1947, está inserido no contexto do bioma da Mata Atlântica com uma área de 17 mil hectares, abrigando um dos maiores fragmentos da Floresta do Alto Uruguai do RS. O atrativo especial é o Salto do Yucumã, com uma queda d'água com 1.800 metros de extensão e até 20 metros de altura, que figura entre as maiores do mundo.

Adesão ao Siga
O Governo do Estado prossegue com sua política de municipalização ambiental e para implementá-la, o secretário Berfran recebe prefeitos do Corede Fronteira Noroeste, para a inclusão de dez municípios ao Programa de Incentivo à Adesão do Sistema Integrado de Gestão Ambiental (Siga). Na oportunidade será assinado protocolo de intenção com a Secretaria Estadual do Meio Ambiente para fazer parte do Siga. A iniciativa faz parte da política ambiental do Governo do Estado, que culmina com a qualificação de todos os municípios gaúchos junto ao Conselho Estadual do Meio Ambiente para a realização do licenciamento ambiental de impacto local.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.