VOLTAR

Sedam fiscaliza madeireiras em Pacarana

Rondônia Dinâmica - http://www.rondoniadinamica.com
25 de Nov de 2011

O governo do Estado, por intermédio da Secretaria do Desenvolvimento Ambiental (Sedam), determinou a fiscalização de todos os empreendimentos madeireiros licenciados pela Sedam, na localidade de Boa Vista do Pacarana,distrito de Espigão do Oeste. Participam da operação de fiscalização, que começou segunda-feira (21), fiscais da Sedam de Porto Velho e Pimenta Bueno e policiais do Batalhão de Polícia Ambiental de Ji-Paraná.

A secretária da Sedam, Nanci Rodrigues, determinou também que os fiscais e engenheiros florestais façam o levantamento da cadeia de custódia das madeiras estocadas nos pátios dos empreendimentos e vistorias nos Planos de Manejo Florestal. "Com isso vamos conter o desmatamento e o furto de madeiras que vem ocorrendo no Estado", afirma.

Assentamento Joana D´Arc

Outra ação de fiscalização da Sedam foi lacrar a madeireira Terra Mad, localizada na linha 11, Projeto de Assentamento Joana D'Arc I, município de Porto Velho. "A madeireira estava funcionando sem a licença ambiental, e neste caso, tanto a Sedam como o Ibama realizaram o bloqueio do empreendimento no sistema DOF (Documento de Origem Florestal)", explicou o coordenador de Proteção Ambiental da Sedam, Lucindo Martins.

Segundo ele, também serão realizados levantamentos das madeiras que estão no pátio do empreendimento e da cadeia de custódia para se saber a origem dos produtos florestais estocados.

Por ser um empreendimento localizado próximo a Estação Ecológica Serra dos Três Irmãos, a fiscalização foi realizada também com a participação dos técnicos da Coordenadoria de Unidade de Conservação. O apoio foi dos policiais do Comando de Operações Especiais - COE.

http://www.rondoniadinamica.com/arquivo/sedam-fiscaliza-madeireiras-em-…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.