VOLTAR

Protesto afeta vendas de madeireira amazonense

Gazeta Mercantil, p.A7 (São Paulo - SP)
31 de jul de 2000

Greenpeace aborda mais um navio em porto europeu, na sétima manifestação contra a extração predatória promovida em apenas um mês. As consequências vão desde ativistas do Greenpeace atirados ao mar, até a perda de contatos das empresas madeireiras, em função da propaganda negativa.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.