VOLTAR

Projeto vai transformar trecho do litoral Norte de Maceió em área de conservação

G1 - http://g1.globo.com/
07 de mai de 2017

Área entre Garça Torta e Ipioca será uma Área de Relevante Interesse Ecológico. Região recebe desova de tartarugas e outras espécies.

Um projeto do Instituto Biota pretende transformar o trecho de litoral entre os bairros de Garça Torta e Ipioca, em Maceió, em uma Área de Relevante Interesse Ecológico (Arie). O objetivo da ação é fortalecer a preservação de espécies animais ameaçadas de extinção, além da fauna local.

O estudo para a implantação da Arie Costeiro Marinha das Tartarugas, como será chamada, levou mais de um ano, e conta com o apoio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Sustentável (Semds).

"A Arie é uma forma de criar mais um espaço de proteção e, a partir da instalação, vamos elaborar o plano de manejo com a participação da sociedade e do poder público. Propomos agora a criação da unidade de conservação e posteriormente seguiremos com a elaboração do plano para fazer o regramento de utilização da área", explica o presidente do Biota, Bruno Stefanis.

A região onde a Arie vai ser instalada recebe muitas espécies de tartaruga para desova, além de servir de área de alimentação para mamíferos aquáticos, como o peixe-boi e golfinhos.

Com a implantação do projeto, uma área de mais de 50 km² será preservada. Ela é banhada por 7 rios, entre o Riacho Garça Torta e o Rio Sauaçuí, e apresenta estuários, manguezais, restingas praia e partes de floresta ombrófila densa atlântica, importante para a fauna e flora locais, e para a população.

"Daí a relevância também socioeconômica da proposta, visto que a região e sua circunvizinha abrigam comunidades pesqueiras tradicionais, ligadas à pesca artesanal, e que apresentam intensa diversidade cultural, as quais deverão ser integradas aos projetos de conservação de fauna marinha e de manejo de manguezais, florestas e corpos hídricos que venham a ser desenvolvidos na região. É inegável, ainda, a importância da região para o patrimônio paisagístico da cidade, abrangendo algumas das praias de maior beleza cênica da área urbana de Maceió", diz trecho do estudo.

O estudo feito pelo Biota para implantação da Arie mostra também que a criação desse tipo de área colabora para o cumprimento de diretrizes que regem o Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC), além de orientar a população para o uso sustentável dos recursos naturais.

"Nós somos uma ING e não estamos aqui para substituir o governo, mas sim para apoiar e subsidiar com as nossas expertises para que as decisões do poder público sejam as mais técnicas possíveis, pensando na conservação ambiental com ações em curto e longo prazo", conclui Stefanis.

http://g1.globo.com/al/alagoas/noticia/projeto-vai-transformar-trecho-d…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.