VOLTAR

O cenário péssimo

FSP, Opinião, p. A2
Autor: GENTILE, Rogério
22 de jan de 2015

O cenário péssimo

Rogério Gentile

SÃO PAULO - A crise no abastecimento de água de São Paulo, que era preocupante, começa a ficar assustadora. Com 30 dias de verão nas costas, as chuvas continuam muito abaixo da média histórica.
Os reservatórios, que deveriam estar enchendo, acumulando forças para o verdadeiro período de seca, no inverno, continuam a cair. O governo fala agora até em trazer água da represa Billings, que, em tese, poderia atender 4,5 milhões de pessoas, mas é poluída em muitos trechos.
No cenário ideal, de tranquilidade, o sistema, considerando todos os reservatórios que atendem a região metropolitana, precisaria chegar ao final da estação chuvosa, em abril, com 65% de sua capacidade. Nem mesmo o mais cândido dos aliados de Alckmin, o governador que em novembro declarou que a crise "estava com os dias contados", acredita que isso vá acontecer.
No cenário difícil, mas contornável, ainda que com algum desconforto para a população semelhante ao que já ocorre hoje, os reservatórios precisariam terminar o verão com cerca de 25%. Estão com 14%. Um mês atrás estavam com 14,2% (cerca de 5 bilhões de litros a mais).
Em novembro, quando não sabia ainda que seria indicado por Alckmin para a presidência da Sabesp, o engenheiro Jerson Kelman falou em entrevista ao jornal "Brasil Econômico" sobre o que ele chamava de "cenário péssimo".
Segundo Kelman, esse cenário, que dizia considerar então pouco provável, seria aquele em que os reservatórios não recuperariam nada no período das chuvas. "Aí é uma tragédia, pode ter caos em São Paulo."
Levando em conta os dados oficiais das represas e o que disse o atual presidente da Sabesp, não há como dourar a pílula. O cenário péssimo é exatamente o que está ocorrendo neste início de verão. Se os reservatórios não começarem a encher, São Paulo passará por momentos muito difíceis, talvez dentre os piores de sua história.

FSP, 22/01/2015, Opinião, p. A2

http://www1.folha.uol.com.br/fsp/opiniao/204964-o-cenario-pessimo.shtml

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.