VOLTAR

Novela do estaleiro a caminho do fim

O Globo, Negócios & Cia, p. 22
Autor: OLIVEIRA, Flávia
16 de nov de 2010

Novela do estaleiro a caminho do fim
ICMBio deve emitir em dias parecer sobre estaleiro da OSX em SC. Rio cobiça projeto

Flávia Oliveira

A OSX, do Grupo EBX, espera para os próximos dias o parecer do ICMBio, ligado ao Ministério do Meio Ambiente, sobre o estaleiro que pretende construir em Biguaçu, Santa Catarina. O projeto enfrenta resistência de ambientalistas. Após o relatório da autarquia federal, a Fatma, órgão ambiental catarinense, apresentará sua análise técnica. Se aprovado, o projeto receberá o licenciamento prévio (LP). Na sequência, serão fixadas as medidas de compensação, pré-condições à licença de instalação (LI). O governo do Rio acompanha com atenção o imbróglio no Sul. É que o estado tem interesse em trazer o estaleiro para o Norte fluminense, no Complexo Portuário do Açu, também do grupo empresarial de Eike Batista. Nos dois projetos, o investimento beira US$ 1,7 bilhão.

A coreana Hyundai Heavy Industries (HHI) é parceira da OSX no estaleiro. Os estudos de impacto ambiental foram protocolados em Santa Catarina em dezembro de 2009.

No meio deste ano, a empresa encaminhou relatórios complementares. As três audiências públicas, em julho, tiveram a participação de 2.500 pessoas. No Rio, espécie de Plano B para a OSX, o Inea também já está com os estudos ambientais.

Essenciais ao licenciamento, as audiências ainda não foram marcadas, mas a Secretaria do Ambiente, se antecipando a Santa Catarina, já trabalha na lista de compensações. Entre as exigências, conta a secretária Marilene Ramos, estariam a drenagem do canal Campos-Açu e a construção do guia-corrente para evitar o assoreamento da área.

O Globo, 16/11/2010, Negócios & Cia, p. 22

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.