VOLTAR

No Maranhão, desamparo do índio favorece conflitos

O Estado de São Paulo
Autor: Raymundo Costa
02 de dez de 1976

A inoperância da Funai diante dos principais problemas que afetam as populações indígenas que habitam o interior do Maranhão - Krikati, Timbira, Guajajara, Ka'apor e Guajá, entre outras - está agravando os conflitos entre índios e brancos.
Na região do rio Buriticupu, um grupo de Guajá tem matado o gado das fazendas próximas para sobreviver e, por isso, vem sendo perseguidos pelos brancos de Amarante do Maranhão.
A frente de atração da Funai acabou por provocar, pelo contato, a morte de 17 índios Guajá, provavelmente por gripe.
Há, ainda, uma notícia sobre os Tapirapé, que não querem ser transferidos pela Funai para a Ilha do Bananal de modo a liberar sua área para grandes empresas agropecuárias.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.