VOLTAR

Índios morrem sem assistência

Correio Brasiliense
20 de out de 1999

Após dois meses, a Fundação Nacional de Saúde, que assumiu a responsabilidade pela saúde de cinco mil índio de quatro regiões do Pará, é alvo de protestos. Quarenta índios Tembé protestam em Belém contra a falta de médicos e e assistência médica. Segundo a liderança Sérgio Muti, neste período, três índios morreram de malária e catarata.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.