VOLTAR

Índios Bororos festejam a colheita do arroz

Gazeta Digital
28 de fev de 2008

Os índios das aldeias Tadarimana e Praião, em Rondonópolis, colhem a terceira safra de arroz, com a expectativa de armazenar 1.500 sacos. Comida que dividida entre todas as famílias e que garante alimento o ano todo. Desta vez foram plantados 17 hectares com a variedade cambará, valorizada pelo alto nível de produção.

"Estamos muito alegre, essa colheita é o faltava na comuniade", disse Roberto Cutreu. A satisfação da aldeia não é apenas pelo arroz, mas pela fartura com as plantações de feijão, milho e banana. "Com tanta coisa plantada aqui, não vamos mais passar necessidade", reforça o cacique Moacir Coguiepa.

A lavoura de arroz foi dividida em 84 talhões distribuídos entre as famílias, e para garantir que nada se perca, cada família colhe a parte que tem direito e assim todos recebem o necessário para sustentar a casa. Além da distribuição e da colheita, toda a armazenagem é feita pelos bororos. E a participação deles no processo permite que a Prefeitura trabalhe em favor da comunidade indígena, preservando a cultura e os costumes desse povo.

Em contrapartida, o suporte técnico da lavoura é garantido pela Secretaria Municipal de Agricultura que fornece insumos, maquinário e um agrônomo que acompanha o plantio.

A lavoura deste ano surpreendeu o prefeito, que embora tenha trabalhado na agricultura por muitos anos, disse que nunca viu uma plantação tão bonita. "Esta colheita superou as expectativas, reduzimos a área plantada, mas com essa nova variedade, vamos ter a mesma quantidade que no ano passado, isso quer dizer que todas as famílias dessas aldeias vão ter o que comer, por muito tempo".

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.