VOLTAR

Índios Assurini recomeçam a luta pela sobrevivência

Diário do Grande ABC
Autor: Antonio José
03 de mai de 1986

Todos comemoram a interrupção da prática sistemática de aborto adotada há mais ou menos 15 anos pelos índios Asurini do Xingu. Seis crianças nasceram nos últimos quatro anos, garantindo, pelo menos em tese, a sobrevivência do grupo, hoje reduzido a 57 índios.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.