VOLTAR

II Encontro Nascentes do Xingu encerra com balanço positivo da Campanha Y Ikatu Xingu

Y Ikatu Xingu - www.yikatuxingu.org.br
Autor: Sara Nanni
21 de out de 2008

Evento mostrou os inúmeros resultados que a campanha Y Ikatu Xingu alcançou nos últimos quatro anos, para a restauração das matas ciliares da Bacia do Xingu e a geração de alternativas econômicas sustentáveis para populações tradicionais.

Centenas de pessoas compareceram ao Parque de Exposições Cidade Jardim, em Canarana, de 16 a 18 de outubro, para conferir o II Encontro Nascentes do Xingu e a I Feira de Iniciativas Socioambientais. A solenidade de encerramento aconteceu no último sábado, às 4 horas da tarde, reunindo parceiros da campanha Y Ikatu Xingu: Maristela da Rosa, do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (IPAM); Gisele Neuls, do Instituto Centro de Vida (ICV); Miguel Aparício, do Fórum Matogrossense de Meio Ambiente e Desenvolvimento (Formad); Nilfo Wandscheer, do Sindicato dos Trabalhadores de Lucas do Rio Verde (STRLRV); Claci da Silva, da Secretaria Municipal de Educação de Canarana; Rodrigo Junqueira, do Instituto Socioambiental (ISA) e Eliane Felten, da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente de Canarana, todos parceiros da campanha Y Ikatu Xingu. Também estavam presentes os representantes indígenas Makupá Kaiabi, Aritana Yawalapiti, Cipassé Xavante, Wandunbá kisêdjê e Managu Ikpeng.

Rodrigo Junqueira, que é coordenador adjunto do Programa Xingu do ISA, agradeceu a presença e participação de todas as pessoas que acompanharam o evento e que contribuíram para que ele acontecesse, em especial à prefeitura de Canarana. Ele agradeceu ainda o esforço e trabalho de todos os colaboradores do ISA e dos voluntários. Junqueira salientou que nessa segunda edição do Encontro Nascentes do Xingu, que contou com a organização de uma Feira de Iniciativas, os participantes puderam sentir suas diferenças e se conhecer melhor. O evento reuniu diversos setores da sociedade, entre indígenas, proprietários rurais, agricultores familiares, estudantes, professores e instituições envolvidas com a conservação dos recursos naturais da Bacia do Xingu.

"O II Encontro e a I Feira consolidaram o alicerce da Campanha Y Ikatu Xingu. Foi possível ver com os próprios olhos os avanços dos últimos quatro anos, mostrando que é possível aliar produção e conservação através da valorização da diversidade socioambiental. Daqui para frente o desafio é ampliar o escopo da Campanha, sistematizar e multiplicar as experiências, atingindo uma escala de iniciativas socioambientais que possam definitivamente influenciar o campo das políticas públicas que trabalhe por uma cultura florestal e agroflorestal", comenta Junqueira.

Maristela da Rosa lembrou que a campanha Y Ikatu Xingu é uma responsabilidade de todos que vivem na região e que ela precisa ser cada vez mais compartilhada. Gisele Neuls complementou que a campanha é um esforço de unir as diferenças e que, como uma dança, pode ter diferentes parceiros, que atuam de formas diversas de acordo com suas possibilidades e propostas de atuação.

Programação cultural

Mesas-redondas, mini-cursos e oficinas sobre questões socioambientais do Xingu fizeram parte do evento. E 35 estandes mostraram projetos que a campanha apóia na região, e que apontam para soluções que possam restaurar e conservar os recursos naturais de toda a Bacia do Xingu, nos eixos da BR-158 e BR-163.

Além de todas essas atividades, houve uma intensa programação cultural que divertiu o público através de apresentações de danças indígenas dos índios do Alto Xingu e das etnias Ikpeng, Yudjá e Xavante, e um espetáculo musical com o grupo de Brasília Mambembrincantes. Uma Mostra de Cinema Ambiental exibiu, todos os dias do evento, dezenas de filmes indígenas e com mensagens ecológicas, como "Quando a ecologia chegou" e "Xingu - A Terra Ameaçada", dirigidos por Pedro Novaes e Washington Novaes, respectivamente, e "Pirinop, meu primeiro contato", de Mari Corrêa e Kanaré Ikpeng. No sábado, dia 18, a dupla Mineiro e Graciano encerrou o evento para um público bastante animado apesar da chuva.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.