VOLTAR

Ibama suspende licença de mineroduto

O Globo, O País, p.9.
31 de mar de 2018

Ibama suspende licença de mineroduto
Decisão foi tomada após novo rompimento de mais de 500 toneladas de polpa de minério

O Ibama suspendeu ontem a licença ambiental do mineroduto Minas-Rio, da Anglo American, após um novo rompimento atingir uma fazenda e o Ribeirão Santo Antônio, na Zona da mata mineira. Este é o segundo rompimento no município de Santo Antônio do Grama em menos de 20 dias.
De acordo com o Ibama, além de 174 toneladas de polpa de minério que foram despejadas no curso d'água, 470 toneladas atingiram áreas do entorno.
- Cerca de 174 toneladas caíram no córrego Santo Antônio, o mesmo (do acidente) anterior. (...) Parte do minério ultrapassou o córrego e atingiu uma fazenda vizinha. (...) É uma área pequena, mas que a gente vai recuperar - disse o presidente da mineradora, Ruben Fernandes.
EMPRESA DÁ FÉRIAS COLETIVAS
O primeiro rompimento aconteceu no dia 12 de março, durou cerca de 45 minutos e despejou 300 toneladas de polpa no ribeirão. Na manhã de ontem, a Anglo American anunciou férias coletivas e a suspensão das atividades.
Segundo Fernandes, as férias coletivas incluirão a mina e a planta de beneficiamento em Conceição do Mato Dentro, na Região Central de Minas. Ainda não há definição de quantos empregados - do total de cerca de 2,5 mil - serão impactados. Ele disse ainda que a empresa espera voltar a operar em cerca de 30 dias.
O presidente também informou que a empresa fará uma inspeção pelos 529 quilômetros do mineroduto Minas-Rio. De acordo com Fernandes, as trincas que provocaram os dois vazamentos de polpa de minério foram em peças diferentes da tubulação do mineroduto. O rompimento de ontem foi a cerca de 400 metros do primeiro.

O Globo, 31/03/2018,, O País, p.9.

https://oglobo.globo.com/brasil/apos-novo-registro-de-vazamento-ibama-s…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.