VOLTAR

Hidrelétrica no Xingu é o novo alvo de ambientalistas

Folha de S.Paulo, p.C4 (São Paulo - SP)
13 de fev de 1989

O I Encontro dos Povos Indígenas do Xingu vem em um momento de ampla discussão acerca dos impactos dos projeto hidrelétricos na Amazônica. O intuito é discutir a construção do complexo hidrelétrico de Cararaô (Plano 2010), que tem sido, assim como a UHE de Tucuruí e Balbina alvo de crítica do movimento ambientalista nacional e internacional. Os críticos ao projeto apresentam alternativas que viriam desde a construção de uma termelétrica á construção de linhas de transmissão desde Tucuruí.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.