VOLTAR

Governo federal amplia medidas para povo yanomami recuperar capacidade de produção

Casa Civil - gov.br/casacivil
19 de Fev de 2024

Novos roçados, equipamentos casas de farinha e kits de ferramentas estão entre as ações realizadas

A ação do governo federal para que o povo indígena yanomami tenha plena condição de retomar as atividades de cultivo e, com isso, assegurar alimentação adequada está em curso. Foram entregues às comunidades 739 kits de ferramentas; 184 equipamentos casas de farinha e formados novos roçados para o plantio de alimentos, desde o final de 2023 até fevereiro deste ano. O trabalho no combate à fome incluiu ainda a distribuição emergencial de 6.113 cestas básicas apenas no início deste ano.

Na última semana, uma equipe técnica formada por membros da Casa Civil e da Secretaria Geral da Presidência da República esteve na terra indígena para monitorar os ganhos das ações de combate à fome e para dar sequência à estruturação do plano de ação permanente no território indígena. A representante da Casa Civil, Secretária Adjunta de Articulação e Monitoramento, Débora Beserra, destacou os ganhos para que a autonomia territorial e alimentar dos indígenas seja alcançada.

"Após o primeiro ano de ações do governo federal na TI Yanomami, tivemos avanços importantes que nos permitem continuar em 2024 para ações estruturantes que garantam a presença do Estado, de forma a viabilizar o adequado atendimento em saúde e as atividades etnoambientais, que devolvam aos yanomami sua autonomia", relatou.

Nesta segunda-feira (19), o ministro da Casa Civil, Rui Costa, coordenou uma agenda de tomada de decisões para o Plano de Ação Permanente. Ao lado dos ministros da Defesa, José Mucio; da Justiça, Ricardo Lewandowski; dos Povos Indígenas, Sonia Guajajará; e do Meio Ambiente, Marina Silva, a estruturação da Casa de Governo e a ampliação da presença das forças de segurança foram pautadas. Dirigentes de órgãos como a Policia Federal, a Funai e o Ibama também participaram da agenda.

A implantação da Casa de Governo deve ser oficializada no início de março, com a publicação de decreto e presença de uma equipe de ministros em Roraima para acompanhar o início do trabalho de modo centralizado nesse novo espaço. A "Casa de Governo" concentrará os órgãos federais envolvidos na consolidação de ações estruturantes, prevendo a retomada do modo de vida e assegurando a proteção dos indígenas. Será uma atuação conjunta de órgãos como Funai, Ministério dos Povos Indígenas, Ministério do Meio Ambiente, Polícia Federal, Abin, Polícia Rodoviária Federal, Ibama, Ministério dos Direitos Humanos, Ministério da Educação, entre outros.

https://www.gov.br/casacivil/pt-br/assuntos/noticias/2024/fevereiro/gov…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.