VOLTAR

Governo acompanha negociação de reféns de índios no Xingu

24 Horas News
21 de fev de 2008

A Superintendência de Assuntos Indígenas da Casa Civil está acompanhando as negociações para libertação dos pesquisadores e funcionários da Fundação Nacional do Índio (Funai) mantidos reféns por indígenas da aldeia Moygu, no Parque do Xingu. O superintendente Rômulo Vandoni informou que um avião com negociadores da Funai decolou de Brasília (DF) com destino a Mato Grosso.

Vandoni disse ainda que o líder Aritana Yawalapiti, que está em Cuiabá, entrou em contato com a Superintendência para informar que o seu povo, da Região do Alto Xingu, não tem nada a ver com o ocorrido, mas se prontifica a ir até o local dar apoio aos negociadores da Funai para acabar com o conflito.

Segundo informações que chegaram à Superintendência, os indígenas mantém, desde quarta-feira (20.02), oito pesquisadores e quatro funcionários e cobram a presença do presidente da Funai na aldeia. Os nomes dos pesquisadores, que estariam a serviço de uma pequena hidrelétrica que foi construída no rio Culuene, em Paranatinga, ainda não foram divulgados. Os índios não aceitam o funcionamento da unidade no local.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.