VOLTAR

Funai justifica restrições ao trabalho de antropólogos estrangeiros nas fronteiras

Jornal do Brasil (Rio de Janeiro - RJ)
24 de fev de 1976

Trata a respeito das restrições criadas pela Funai ao trabalho de antropólogos em terras indígenas nas regiões de fronteira do Brasil, a justificativa seria a de que essas intervenções estrangeiras afetariam a segurança nacional, bem como, segundo o presidente da Funai General Ismarth Araújo de Oliveira, quando se tratando de profissionais não tão bem qualificados, apresentariam um risco de aculturação aos indígenas.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.