VOLTAR

Fiscais do ICMBio apreendem mais de 80 toras de madeira na Flona Bom Futuro

ICMBio - www.icmbio.gov.br
Autor: Sandra Tavares
27 de out de 2009

Em continuidade à Operação Terra Nova, fiscais do Instituto Chico Mendes, em parceria com agentes da Força Nacional e do Batalhão de Polícia Ambiental, realizaram, no período de 17 a 21 de outubro, ações no entorno da Floresta Nacional (Flona) de Bom Futuro, em Rondônia, para combater o desmatamento e a extração ilegal de madeira, além de fazer cumprir os mandados de desocupação da área, protegida por lei.

A equipe iniciou a operação a partir da primeira base operativa existente no interior da Flona Bom Futuro, seguindo da sede do município de Buritis no sentido da comunidade do Rio Pardo. Durante a ronda, os fiscais constataram o transporte de madeira sem licença do órgão competente.

Logo no primeiro, a equipe de fiscais e agentes se deparou com uma frota de 11 caminhões em área do entorno da Flona, carregados com 83 toras de madeira in natura de várias espécies florestais sem a licença do órgão competente, totalizando 230 metros cúbicos de madeira. A abordagem foi feita pelo ICMBio e Força Nacional. A Polícia Federal ajudou a retirar os caminhões no dia seguinte.

Segundo declaração de três condutores, que estavam no local, a madeira foi retirada da Resex Jaci- Paraná e estava sendo transportada para serrarias na cidade de Buritis. Como este ramal era a única via de acesso à unidade de conservação, ficou caracterizada a retirada ilegal de madeira de dentro de uma unidade de conservação.

Os demais condutores dos outros caminhões fugiram, abandonando a carga na margem da estrada. A apreensão dos veículos foi feita pelo ICMBio. Eles foram levados para a sede da Operação Arco de Fogo, no município de Ariquemes (RO).

A Operação Terra Nova teve início em abril de 2009 e promoveu a implantação de bases na área da Flona Bom Futuro. O objetivo é fazer cumprir os mandados de desocupações irregulares na área da UC, além do combate ao desmatamento e à extração ilegal de madeira.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.