VOLTAR

Feira em Alagoas homenageia as raízes da arte e da cultura indígena


08 de jan de 2008

Em todas as versões da descoberta do Brasil uma informação nunca variou: havia índios, muitos índios. Os protagonistas dessa história de mais de 500 anos, assim como outros povos, tiveram de lutar para defender sua identidade, cultura, espaço, melhores condições de vida e, por esta razão, são uma referência ética para a população brasileira.

De acordo com o estudo 'Tendências Demográficas: uma análise dos indígenas', do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), publicado em 2000, 734 mil pessoas, ou seja, 0,4% dos brasileiros, se auto-identificaram como indígenas. Segundo a Fundação Nacional do Índio (Funai), existem no Brasil 225 sociedades indígenas.

Como um exemplo vivo e permanente de cultura, tradição e arte, os povos indígenas serão homenageados na 14ª Feira Internacional de Artesanato no Nordeste (Artnor), promovida pelo Sebrae em Alagoas, de 11 a 20 de janeiro, no Centro Cultural e de Exposições em Maceió, das 16h às 22 horas. Nesta 14ª edição, a Artnor volta às origens do povo brasileiro e encontra nas influências indígenas a história da cultura alagoana. Buscando resgatar e transpor o tempo, numa
tentativa de unir o passado com o presente, toda a ambientação e programação da feira foram inspiradas na rotina indígena.

Os 11.000m² da feira foram decorados com objetos do dia-a-dia das comunidades indígenas. Na parte central, foi montada uma oca para apresentar aos visitantes os costumes e rotina das tribos alagoanas. Além disso, cerca de 30 índios de cinco tribos, entre elas a Xucuru Kariri, de Palmeira dos Índios, e a Kariri Xocó, de Porto Real do Colégio, realizarão apresentações culturais para o público para proporcionar a interação com a cultura e o povo indígena.

Feira Internacional de Artesanato Integrada ao calendário municipal de eventos há 19 anos, a Artnor atrai turistas e moradores locais por oferecer produtos artesanais de qualidade e reunir em um único espaço atividades que se completam dentro de uma visão de negócios, arte e cultura popular, como dança, música, shows e teatro.

Além do artesanato de Alagoas, estão confirmadas expressões de arte dos estados do Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte, Santa Catarina, São Paulo e Tocantins. Participarão ainda da 14ª Artnor artesãos da Argentina,
Bolívia, Egito, Equador, Itália, Índia, Kênia, Líbano, México, Paquistão, Peru, Síria, Tailândia, Turquia, Tibet e Tunísia.

A expectativa é reunir cerca de mil artesãos, receber entre 90 mil e 100 mil visitantes e gerar mais de R$ 5 milhões em negócios durante os 10 dias de feira. Outras informações pelo site www.al.sebrae.com.br ou pelo telefone 82 9321-4324.
Os textos e as fotografias veiculadas pela Agência Sebrae de Notícias podem ser reproduzidas gratuitamente mediante a citação da agência e do crédito do fotógrafo. Para mais informações, os jornalistas devem telefonar para (61) 3348.7494, no horário das 10h às 19h.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.