VOLTAR

Família de índios isolados faz primeiro contato

Survival International- http://www.survivalinternational.org
26 de set de 2014

Uma família de índios Korubo isolados fizeram contato com uma comunidade indígena assentada na Amazônia ocidental no Brasil.

A Fundação Nacional do Índio, FUNAI, anunciou que o grupo, formado por um homem, uma mulher e quatro filhos, fizeram contato com os índios Kanamari que moram perto.

A família Korubo é extremamente vulnerável à doenças externas que poderiam matar eles, porque eles não têm imunidade. A família estão sendo monitorada por uma equipe de saúde na floresta.

A razão pelo contato dos Korubo ainda não está clara. Outro grupo de índios Korubo foi contatado em 1996 por agentes do governo, depois que vários de seus parentes foram mortos em conflitos com a sociedade não-indígena. Este grupo é agora composto por mais ou menos 33 indivíduos. Há ainda mais Korubo que permanecem isolados.

Os Korubo são caçadores-coletores e eles dependem de sua terra para a sua sobrevivência. Seu território indígena é o lar da maior concentração de tribos isoladas no mundo.

Em julho deste ano, outro grupo de índios isolados altamente vulneráveis fizeram o contato na Amazônia brasileira, perto da fronteira com o Peru. Acredita-se que eles fugiram por pressão de madeireiros ilegais e traficantes de drogas em suas terras, e os índios relataram que muitos de seus parentes foram mortos em ataques violentos por não-índios.

Tribos isoladas são as sociedades mais vulneráveis do planeta. Eles enfrentam a catástrofe se sua terra não é protegida.

Survival lançou uma ação urgente instando que os governos do Brasil e Peru protejam as terras e vidas de índios isolados na Amazônia.

http://www.survivalinternational.org/ultimas-noticias/10462

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.