VOLTAR

Estado agiliza licença para duplicar MT-251 até Chapada

Folha Max - http://www.folhamax.com.br/
17 de jan de 2018

Estado agiliza licença para duplicar MT-251 até Chapada
Obra é considerada estratégica para "refundação" do turismo do Estado

Folha Max

Um grupo de trabalho foi criado para dar celeridade no estudo de licenciamento ambiental da obra de duplicação da rodovia Emanuel Pinheiro (MT-251), entre Cuiabá e Chapada dos Guimarães. O grupo composto por representantes das Secretarias de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra), Meio Ambiente (Sema), Adjunta de Turismo, Prefeitura de Chapada dos Guimarães, Agência Metropolitana do Vale do Rio Cuiabá (Agem), empresários e membros da sociedade civil organizada. O Estudo de Impacto Ambiental (EIA) avaliado pelo grupo será apresentado para população nos dias 25 e 26 de janeiro em Cuiabá e em Chapada dos Guimarães, respectivamente.

Desenvolvido pela Ecoplan por meio da Sinfra, o projeto aborda vários itens importantes e apresenta três soluções técnicas para transposição do trecho entre o Balneário da Salgadeira e o Córrego da Mata Fria, passando pelo Portão do Inferno. Nesta fase, o grupo tem discutido condicionantes técnicas que envolvem desde as ações para melhorar o escoamento das águas da chuva, bem como a construção de pontos de observação turística ao longo da estrada e a criação de corredores para travessias de animais silvestres, evitando atropelamentos.

A sociedade terá a oportunidade de conhecer o projeto, opinar e dar sugestões durante as consultas públicas. Para o secretário de Estado de Meio Ambiente, André Baby, o projeto apresenta os critérios necessários para ser apresentado para a população. "O projeto está no caminho do desenvolvimento sustentável e respeita todos os aspectos sociais e ambientais para trazer benefícios para a região", ressalta.

Segundo a presidente da Agem, Tânia Matos, um estudo conduzido pela agência identificou que uma das principais demandas da região do Vale do Rio Cuiabá é a necessidade de investimentos em infraestrutura para o desenvolvimento econômico. A presidente e o Secretário Adjunto de Turismo, Luís Carlos Nigro, acreditam que a obra irá dinamizar o comércio local.

Nigro projeta que as intervenções turísticas ao longo da rodovia irão consolidar a Estrada Parque de Chapada dos Guimarães como importante corredor turístico. Além dos aspectos turísticos, o representante da Sinfra, Ricardo Almeida, lembra que a duplicação da rodovia também será importante para redução de acidentes de trânsito.

Após as deliberações da sociedade nas audiências públicas previstas no final de janeiro, a Sema dará continuidade às análises e emissão do parecer assistido pelo ICMBio. O objetivo é duplicar 44 km da rodovia, entre o trevo de acesso ao lago do Manso até a entrada da Chapada dos Guimarães, passando pelo trecho dentro do Parque Nacional.

http://www.folhamax.com.br/cidades/estado-agiliza-licenca-para-duplicar…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.