VOLTAR

Demarcação de novas áreas vai dispensar mais prazos

Correio Braziliense (Brasília - DF)
22 de out de 1993

O coordenador da Defesa dos Interesses das Populações Indígenas na Procuradoria Geral da República disse que a obrigação do Estado em demarcar as terras indígenas permanece, mesmo após o fim do prazo constitucional. Segundo o coordenador não há necessidade de estipular um novo prazo, que seria inócuo sem a mudança da estrutura de procedimento atual. O índio tucano Manoel Fernando Moura falou dos inimigos (empresas de mineração, latifundiários e outros) e da incompetência da Funai em administrar a questão indígena.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.