VOLTAR

A Declaração de Manaus

O Estado de S.Paulo (São Paulo - SP)
12 de fev de 1992

À medida que se aproxima a realização da Rio-92, o debate emocional sobre a devastação ecológica e o futuro do hábitat do homem cede lugar para posições mais consistentes e realistas anunciadas por quem tem responsabilidades de governo. O documento de posição conjunta dos presidentes do TCA reflete as ambiguidades que o tratamento emocional do tema deixará em quem dele se ocupar, até que as concretudes substituam a retórica inflamada.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.