VOLTAR

Chesf é desobrigada de indenizar índios

Gazeta Mercantil (São Paulo-SP)
20 de ago de 2001

A juíza da Quinta Turma do Tribunal Regional Federal da Primeira Região, Selena Maria de Almeida, acolheu os argumentos da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf) e suspendeu a decisão que havia determinado à concessionária o pagamento da Verba de Manutenção Temporária a 73 famílias indígenas da comunidade Tuxá, desapossadas de suas terras devido a construção da Usina Hidrelétrica de Itaparica.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.